Escândalo - Câmara discrimina Vila de Cucujães

03-03-2016 18:54

Cruzamento junto ao Centro de Saúde

 

Na sexta-feira passada (26 de fevereiro) mais um acidente que aconteceu no cruzamento entre a rua do Mosteiro e a rua Dona Lucinda Brandão. Este cruzamento é um perigo e onde a morte espreita a qualquer momento. Sendo um cruzamento com muita má visibilidade as condições meteorológicas agravam ainda mais o perigo lá existente.

 

O Evoluir Cucujães a 7 de março 2014 trouxe à atenção este problema e sugeriu uma solução. Curiosamente esta solução apresentada por nós foi observada pela Junta de Freguesia atual  e exposta em assembleia de freguesia onde esta solução foi aprovada por maioria.

 

Todavia, os senhores da câmara não aprovam nada que a Junta de Freguesia expõe, para mais tarde afirmarem que a atual JF nada fez por Cucujães. Um ano depois a CMOAZ decidiu que eles é que tinham que resolver este problema e foram ao terreno. Na penúltima assembleia de freguesia do ano transato o deputado Armindo Brandão disse o seguinte: “Exmo. Senhor Presidente da Junta de Freguesia e executivo; - O PSD de Oliveira de Azeméis, em Julho de 2015, fez saber através da sua página da rede social Facebook, que a Câmara Municipal havia chegado a acordo com o proprietário do prédio existente na confluência da Rua do Mosteiro com a Rua D. Lucinda Brandão, para requalificação daquele local a fim de melhorar a visibilidade e fluência de trânsito no mesmo. A iniciativa de diálogo com o proprietário partiu dos deputados do PSD na Assembleia de Freguesia e estão aqueles, hoje, em condições de informar, esta assembleia e o executivo que a obra entrará em execução dentro de poucos dias, pois encontram-se já formalizados os protocolos legais de cedência do terreno e adjudicação da obra. Para além de possibilitar a retirada da curva ali existente, o proprietário cederá um metro e meio de terreno pela Rua D. Lucinda Brandão acima, para a construção de passeio, que não existe atualmente.”

 

É certo que quando ouvimos tais declarações ficamos satisfeitos, pois o que nós queremos é o bem de Cucujães. Mas ao mesmo tempo ficamos pessimistas. E porquê? Bem, 1º (Primeiro) estas declarações que estão em ata, começaram com uma mentira. A mentira está sublinhada. O PSD mente quando diz que fez saber através da sua rede social. Ora nós examinamos a página do PSD em julho 2015 e tal publicação não existe e não vale apena colocarem agora informação. Este assunto foi mencionado por uma pessoa que faz parte do PSD, mas não é o PSD e pode ser visualidade AQUI. Aliás o unico meio de comunicação que informou sobre este assunto, fomos nós EC e isso pode ser visto AQUI

 

Na altura que estas declarações foram expressas, a empresa de telecomunicações NOS havia colocado um poste no local onde tais obras seriam efetuadas. Perguntamos, como é que permitiram a colocação deste poste se ele tem que ser retirado, tendo em conta as declarações que tais obras iriam acontecer dentro de poucos dias?

 

Ou melhor, tendo em conta a frase acima em negrito o deputado em questão informava à assembleia e ao executivo que tais obras entraria em execução dentro de poucos dias. O que é que a CMOAZ entende pela expressão “poucos dias” . Estas declarações foram declaradas 28/09/2015, já vamos a caminho de 6 meses. Afinal a CMOAZ está a espera de quê? De mais acidentes?

 

Duzentos e cinquenta €uros para a Rua do MOSTEIRO

 

Numa reunião de Câmara foi estipulado a quantia ridícula de 250 euros para a manutenção desta rua em 2016. Uma rua enorme onde a CMOAZ não acabou o trabalho de remodelação, mas não deixou de apropriar-se do dinheiro que recebeu para a requalificação desta rua.

Perante as fotos abaixo concluímos que os 250 euros já se foram. Esta rua é a cara da CMOAZ: Triste, velha, acabada e sem soluções...

 

                           Clique na imagem para aumentar

CMOAZ tira competências à Junta de Freguesia

 

Devido à lei 75/2013, através da qual foram criados os célebres acordos de execução, que vieram a retirar às Juntas de Freguesia capacidades que então as mesmas tinham. Hoje, as tarefas da Junta de Freguesia não passam da limpeza de arruamentos e espaços verdes. Todavia, apesar de a lei assim o informar, cabe à Câmara aplicar a lei ou não. Existe vários municípios, onde a lei não foi aplicada.

 

A CMOAZ só aplica esta lei para impedir que as Juntas de Freguesia mostrem serviço. Por exemplo, observem este modelo das fotos abaixo. As fotos mostram a rua da F.I.A.C. A rua foi limpa pela JF. Repare nos passeios, a Junta não pode repara-los por causa da lei 75/2013. Mas a CMOAZ também não os repara. Ou seja, não faz nem deixa fazer e quem sofre é Cucujães e os Cucujanenses. Este é só um exemplo de muitos que existem em Cucujães, como por exemplo, os buracos que a Câmara não tapa e a Junta não pode tapar.

 

                  

 

Resumindo, Cucujães podia perfeitamente estar muito mais evoluída, só não está, porque a CMOAZ não quer. Em Cucujães este tipo de atitude chama-se DISCRIMINAÇÃO.

 

Cucujães tem identidade

 

 

Pesquisar no site